Larissa Luz – Aceita Lyrics

[Letra de “Aceita” com Larissa Luz]

[Verso 1]
Sigo livre pra clamar de cá
Ando livre pra [?]
Canto livre pra chamar Oyá
Se o meu santo é preto e desce o que se pode falar
Sangrar, cortar e captar
Risca o ponto, pega a vez e vá
Quem condena sabe a regra já
A justiça é ferro, é fogo
A seita é aceitar

[Verso 2]
Tu falas em meu nome
Coloca a minha roupa
Se veste do meu santo
E depois se poupa
Parei de bater palma
Não quero me calar
Abro a minha boca
A farsa descoberta
Todos entendendo
Tô atenta, esperta
Tô aqui, tô vendo
Eu sou de Iansã com Ogum
Ideias do mal eu derrubo

[Refrão]
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Ogum iê

[Verso 1]
Sigo livre pra clamar de cá
Ando livre pra [?]
Canto livre pra chamar Oyá
Se o meu santo é preto e desce o que se pode falar
Sangrar, cortar e captar
Risca o ponto, pega a vez e vá
Quem condena sabe a regra já
A justiça é ferro, é fogo
A seita é aceitar

[Verso 3]
O tempo nos entrega
Enfim a liderança
Da nossa cultura
Da nossa herança
Na esquina, oferendas
Artistas na estrada
Cantando sua crença
Coragem dando a cara
Querem fechar as portas que, enfim, foram abertas
Aqui não tem santinho, não…
Ogum nos deu a meta
De guardar o terreiro
Só os verdadeiros entrarão
O seu dinheiro não paga
Chega de exploração
Aceito toda forma de perdão
Mas se seu ego quiser pegar o meu lugar…

[Refrão]
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada
Corto com a minha espada

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *